Gestão pecuária: passo a passo para criar seu planejamento

6 min de leitura

Estratégias bem definidas podem ser a chave para multiplicar os ganhos na criação de animais. Se antes, a gestão pecuária e o planejamento eram vistos como secundários na atividade rural, hoje são fatores essenciais para o sucesso do negócio.

Um boletim da EMBRAPA revela tendências significativas, como a transformação de fazendas em empresas (com pecuaristas se envolvendo mais na gestão de seus negócios) e o maior uso de tecnologias, influenciado por uma nova geração de profissionais que foca em qualidade e agilidade. 

Afinal, diante das flutuações do mercado e das margens de negociação cada vez mais estreitas, é imprescindível que o produtor esteja sempre na frente, conheça e se adapte às mudanças.

Para isso, entenda aqui como fazer uma gestão pecuária eficiente para otimizar sua produção, facilitar suas decisões e aumentar seus ganhos. Vamos lá?

Passo a passo para gestão pecuária

De maneira geral, diversos setores produtivos da economia passaram por mudanças significativas nos últimos anos. A atividade pecuária não ficou para trás nesse processo e vem desafiando produtores a mudarem suas perspectivas sobre suas operações. 

Hoje, o cuidado com o gado é apenas um aspecto da atividade e o produtor precisa ter uma visão mais ampla do seu negócio, incluindo noções de economia, empreendedorismo e gestão pecuária.

Nesse sentido, a gestão pecuária é chave para se adaptar às novas exigências da atividade. Esse conceito envolve um gerenciamento contínuo de todas as variáveis envolvidas na criação de gado, possibilitando uma abordagem mais estratégica e eficiente na condução do negócio. A seguir, confira o passo a passo para te ajudar com sua gestão.

Planejamento

O planejamento se refere a um processo constante e essencial que permite que as fazendas aumentem sua produtividade, reduzam custos e aproveitem ao máximo seus recursos produtivos.

Isso ajuda a evitar a ociosidade de equipamentos, instalações e equipe, além de reduzir desperdícios e garantir que haja insumos suficientes para a produção. Sendo assim, um bom planejamento permite que os produtores se tornem menos dependentes do mercado.

Na pecuária de corte, por exemplo, é importante elaborar planos para cada aspecto da produção, incluindo compras de insumos, vendas, nutrição, produtividade, reprodução e finanças.

O pecuarista precisa planejar cuidadosamente cada fase da produção, desde o nascimento até a terminação, considerando todos os fatores, bem como as estações do ano, o sistema de produção e as demandas do mercado.

Gestão financeira

Não há nada pior do que precisar de dinheiro e não tê-lo disponível, um simples atraso no pagamento pode abalar a credibilidade de sua propriedade. Embora o mercado agropecuário seja considerado tradicionalista e cauteloso, gradativamente os pecuaristas compreendem a importância da modernização. Isso possibilita que permaneçam competitivos e satisfaçam as demandas dos consumidores.

Para evitar este tipo de situação que pode afetar de maneira negativa sua posição no mercado, mantenha um fluxo de caixa claro e conciso. Isto é, monitore de perto as entradas e saídas de dinheiro.

Deste modo, você poderá tomar decisões mais informadas em relação a negociações com clientes e fornecedores, além de estar preparado para qualquer eventualidade financeira.

Vale lembrar que a gestão financeira não se limita ao controle de dinheiro que entra e sai. Mas também envolve a tomada de decisões, estratégias que visam maximizar os lucros e minimizar os custos.

Controle zootécnico

O controle zootécnico é uma ferramenta fundamental para o sucesso da pecuária leiteira. Ele consiste em monitorar o desempenho dos animais em relação à produção, saúde e reprodução, permitindo um manejo mais eficiente da propriedade (MILKPOINT, 2022).

Para isso, é necessário identificar os animais mediante elementos visíveis, como brincos e outros, possibilitando a separação dos doentes e o controle individualizado da produção, reprodução e sanidade de cada animal.

Além disso, é importante adotar formulários de controle de desempenho produtivo, ponderal e parâmetros de separação e descarte, visando o aumento da produtividade do rebanho.

Com o controle zootécnico adequado, é possível conhecer a produção de cada vaca durante sua vida produtiva, separar os animais de forma mais efetiva, possibilitar a secagem das vacas antes do parto ou por pouca produção, escolher filhas das vacas superiores para continuarem no rebanho e verificar a progressão da produtividade do rebanho ao longo do tempo.

Por meio dessas medidas e outras boas rotinas de gestão, a administração da propriedade se torna mais precisa e as decisões são aprimoradas, reduzindo a chance de falhas e impulsividades.

Assim, você consegue otimizar sua produção e identificar possíveis problemas de todo o processo de criação dos animais. Igual à gestão pecuária leiteira, o controle produtivo impacta também na gestão pecuária de corte.

O controle zootécnico é fundamental na pecuária, tanto para a identificação de problemas quanto para resoluções estratégicas. Confira alguns exemplos de indicadores que o produtor precisa acompanhar:

  • Controle de prenhez: é fundamental identificar as vacas prenhas e as que não estão, para tomar decisões em relação à inseminação ou cobertura.
  • Acompanhamento do desempenho reprodutivo: é importante monitorar o intervalo entre partos e a taxa de concepção, para identificar possíveis problemas e fazer medidas corretivas.
  • Idade ao primeiro parto: é um indicador importante para avaliar a eficiência reprodutiva do rebanho.
  • Número de bezerros desmamados: mede a produtividade do rebanho, permitindo avaliar o desempenho de cada área.
  • Peso à desmama: permite avaliar o desempenho de cada matriz e touro e verificar se a alimentação está adequada.
  • Taxas de prenhez, natalidade, mortalidade, desmama e desfrute: indicam a eficiência do manejo e podem ser utilizadas para comparar o desempenho do rebanho ao longo do tempo.
  • Taxa de lotação: é importante para avaliar a capacidade produtiva da propriedade e o uso dos recursos naturais.
  • Arrobas produzidas: mede a produção de carne do rebanho, permitindo avaliar a eficiência produtiva.
  • Ganho de peso: indica a eficiência alimentar e permite avaliar a qualidade dos alimentos fornecidos.
  • Peso e idade ao abate: permite avaliar a qualidade da carne produzida.
  • Rendimento de carcaça: indica a quantidade de carne aproveitável do animal.

Indicadores zootécnicos

Os produtores podem utilizar vários indicadores de sucesso na pecuária para avaliar a eficiência e a lucratividade da atividade. Os principais são taxa de natalidade, referente à proporção de nascimento em relação ao total de fêmeas, taxa de mortalidade, taxa de conversão alimentar e taxa de lotação. 

Gestão de manejo

A gestão de manejo diz respeito à forma como os animais são manejados e tratados no dia a dia da propriedade. Com um manejo adequado, o pecuarista impacta positivamente na produtividade dos animais e na qualidade do produto final.

Na gestão pecuária leiteira, por exemplo, é necessário adotar boas práticas de manejo como ordenha higiênica, controle de doenças e parasitas, o manejo nutricional adequado e um monitoramento da produção leiteira individual de cada animal.

Já na gestão de pecuária de corte, o pecuarista precisa desenvolver práticas como a seleção genética dos animais, uma nutrição balanceada, controle sanitário e o manejo de pastagens.

Em ambos os casos, é importante ter atenção ao bem-estar animal, garantindo espaço suficiente, acesso à água limpa e fresca, e condições adequadas de conforto térmico.

Acompanhamento de resultados

Sem um acompanhamento constante de resultados, o produtor não saberá avaliar o desempenho de sua propriedade nem conseguirá tomar decisões baseadas em dados concretos.

Para isso, o primeiro passo é definir quais indicadores serão acompanhados e como eles serão mensurados. Depois, você precisa ter um registro de dados confiável e de fácil acesso, seja em planilhas ou softwares específicos para isso.

Isto posto, com os dados registrados, é importante fazer análises periódicas para avaliar o desempenho do rebanho e da propriedade na totalidade.

Por que é importante fazer o planejamento?

O planejamento é um elemento fundamental em qualquer negócio, e na gestão pecuária não é diferente. Nessa fase, o produtor tem a chance de definir a direção que a propriedade tomará no curto, médio e longo prazo, bem como estabelecer seus objetivos e expectativas de retorno.

Com isso, é possível fazer as melhores decisões e estruturar o negócio de maneira adequada. Por exemplo, utilizando técnicas de gerenciamento para ter melhor controle zootécnico, planejando os investimentos, elaborando estratégias, definindo metas claras, entre outros aspectos essenciais.

Em contrapartida, com a negligência do planejamento, o produtor corre o risco de cometer erros que prejudicarão toda a cadeia produtiva e, consequentemente, gerar prejuízos para o empreendimento.

Otimize sua produção

A produção de gado exige muita dedicação e o planejamento da gestão pecuária torna essa produção mais eficiente. No entanto, para isso, é preciso estar sempre atualizado em relação às novidades tecnológicas e ferramentas de gestão que podem ajudar a modernizar o negócio e facilitar algumas tarefas rotineiras.
Além disso, é fundamental que o produtor esteja comprometido com o bem-estar animal, garantindo que seus animais sejam tratados de maneira adequada e com respeito. Para te ajudar com isso, conheça o MPasto e revolucione a forma que você cuida das pastagens.

cta-rebanho-mais-pesado

Este artigo foi útil? Avalie

Compartilhe:

CONTEÚDO TÉCNICO

CONHEÇA MAIS CONTEÚDOS

2 min de leitura São inúmeras as funções dos elementos minerais no organismo animal, podendo a carência de um único elemento ocasionar...
3 min de leitura Apesar de estarem diretamente ligados, esses parâmetros não querem dizer a mesma coisa. Entenda a diferença entre solubilidade...
5 min de leitura Os minerais constituem de 4 a 6% do peso total do animal, destes, 1% corresponde ao fósforo. Saiba...

POSTS RELACIONADOS

avicultura
4 min de leitura A avicultura é fundamental tanto social quanto economicamente, por proporcionar uma fonte acessível de proteína, impulsionar a economia com exportações significativas e...
3 min de leitura A biosseguridade é um componente essencial da avicultura atual. Ao implementar um programa de biosseguridade eficaz, os avicultores podem proteger a saúde...
6 min de leitura Quais são os principais desafios de produtividade enfrentados na pecuária de corte no Brasil? O agronegócio brasileiro tem experimentado um crescimento constante,...
Vaca Holandesa
3 min de leitura A vaca Holandesa, reconhecida por sua impressionante capacidade de produção leiteira e suas características marcantes, é uma raça de grande importância na...
Dejetos de suínos: dois porcos dormindo juntinhos.
4 min de leitura O dejeto suíno, é um desafio e uma oportunidade no dia a dia agrícola. Saiba mais sobre o...
Ração para suínos: porcos comendo
5 min de leitura Entenda mais sobre cuidados com a alimentação, um dos pilares para se ter uma criação econômica viável.

Você já viu os catálogos de produtos da mosaic fertilizantes?