O que é silagem e para que ela serve?

6 min de leitura

Você sabia que a silagem é uma técnica que pode auxiliar na melhora dos índices de produtividade do seu rebanho?

Quando há falta de pasto ou quando eles não conseguem suprir as exigências nutricionais dos bovinos, é preciso pensar em alimentos alternativos. A nutrição correta é um dos passos fundamentais para a pecuária de corte e leite. Por isso os pecuaristas percorrem diversos caminhos para que os animais aumentem sua performance. 

E um dos caminhos pode ser fornecido silagem como alimento alternativo. Mas o que é silagem? Quais são os tipos mais usados? Se você quer saber essas respostas e quer conhecer mais sobre o tema, este artigo foi escrito para você! Boa leitura!

A produção de pastagens não é constante

Rebanho confinado comendo silagem de milho

Você já tem conhecimento que a produção de pastagens não é constante, especialmente durante o período do ano, certo? Sabe-se que, no verão, período das chuvas, com alto fotoperíodo (dias maiores), pluviosidade, temperatura, dão boas condições para o crescimento e melhoria da qualidade das pastagens, já no inverno, período seco, as temperaturas caem, as chuvas param e os dias ficam menores (menor fotoperíodo) e com isso as pastagens param seu crescimento e o valor nutricional delas pioram.

Por conta disso, o desempenho animal durante o ano varia muito, em função da produção e valor nutricional das pastagens. No período das chuvas, onde a forragem tem boas condições, como já citado acima, o pasto consegue aumentar a sua produção e melhorar o valor nutritivo, desse modo, o ganho de peso diário desses animais é satisfatório. 

Porém, quando chega o período da seca, o pasto não tem condições mínimas para produzir e o valor nutricional cai, nessas condições, os animais não têm oferta de forragem e quantidade nutritiva suficientes, afetando diretamente o seu desempenho com perda de peso. Esse acontecimento por muitos é conhecido por “boi sanfona”.

O que é silagem e para que serve?

Para contornar a sazonalidade de produção de pastagem durante o ano, em função do clima, pluviosidade, temperatura; a produção de silagem para ser utilizada no período seco do ano vem crescendo. 

A produção de silagem nas águas para ser utilizada na seca vem aumentando, em função, da facilidade de implementação e também pelos benefícios que a mesma traz para o desempenho animal durante esse período. 

Mas o que é silagem? É o método de conservação de forragem para alimentação animal. A ensilagem é o processo de conservação por meio da fermentação lática do material vegetal, onde é produzido ácido lático que diminui o pH para valores menores que 5 em ambiente de anaerobiose (processo não precisa de oxigênio para o desenvolvimento). 

Esse processo de acidificação na ausência de oxigênio tem como principal função preservar o material ensilado e manter a qualidade bromatológica, que são análises das propriedades e composições dos alimentos, além de avaliar o valor nutricional e energético e os efeitos no organismo. 

Normalmente, os materiais ensilados para conservação são as gramíneas, tais como capim, milho, sorgo entre outros. 

Tipos de silo para silagem: vantagens e desvantagens

A seleção do tipo de silo vai depender de vários fatores, são eles: gastos para construção, efetividade na conservação da silagem, simplicidade no carregamento e descarregamento, variedade da silagem (grão úmido, pré-secado ou planta inteira) e facilidade de destinação nos arredores do lugar que será fornecido para os animais. 

Quer saber os tipos mais usados e quais são os prós e contras? Continue a leitura e descubra em breve! 

Silo Trincheira 

Silo trincheira
Imagem: Willian Santos.

Vantagens:

  • Maior volume de material ensilado;
  • Fácil manejo;
  • Por possuir paredes laterais há maior compactação do material ensilado; 
  • Maior aproveitamento do material ensilado, ou seja, menor porcentagem de perdas. 

Desvantagens:

  • Custo inicial de implementação alto, em função de ser construído em alvenaria; 
  • Não há a possibilidade de movimentação do silo por ser estático; 
  • Não há possibilidade de estocagem de material acima da capacidade; 
  • Depois de aberto há grande exposição do material ensilado ao oxigênio.

Silo superficial 

Silo superficial
Foto: Autoria desconhecida.

Vantagens:

  • Altos volumes podem ser ensilados e retirados para fornecimento aos animais; 
  • Fácil manejo;
  • Custo de implementação baixo;
  • Maior flexibilidade de alteração de local em função da demanda da fazenda.  

Desvantagens:

  • O processo de compactação é mais difícil por não apresentar paredes laterais; 
  • Normalmente apresenta maiores perdas de material ensilado em comparativo à trincheira; 
  • Alta dependência do ou de filme plástico;
  • Alta exposição do material ensilado ao oxigênio depois de aberto.

Silo bag 

silo bag

Vantagens:

  • Alta flexibilidade de alteração do local de confecção do silo; 
  • Por não ser fixo nos permite a estocagem em diferentes locais e pode ser fracionado; 
  • Menores perdas.

Desvantagens:

  • Custo de implementação inicial alto em equipamentos; 
  • Rendimento operacional baixo, em função que as quantidades a serem depositadas e retiradas para ofertar aos animais é restrito.

Silo bolas 

Silo bola em campo verde

Vantagens:

  • Ensilamento pode ser feito a campo;
  • Facilita a comercialização de silagem.

Desvantagens:

  • Custo de implementação inicial alto em equipamentos; 
  • Manejo mais complexo por conta dos equipamentos;
  • Maior risco de perdas durante a estocagem;
  • Dependência no uso de plástico (impacto ambiental).

O processo de ensilamento tem algumas premissas a serem seguidas:

  • Colheita do material com matéria seca em torno de 33%; 
  • Tamanho de partícula: 0,5 a 1,5 cm; 
  • Compactação com tratores para expulsar o oxigênio e promover melhor fermentação e conservação do material ensilado; 
  • Fechamento do silo com plástico reforçado para evitar a entrada de oxigênio e furar; 
  • Período de fermentação mínima em torno de 28 dias;
  • Fechar o silo após a retirada do material para diminuir a entrada de oxigênio. 

A silagem pode estragar e por quanto tempo posso deixar guardado? 

Mas, se o armazenamento da silagem, independente da estrutura, não for realizada de maneira adequada pode estragar com o tempo. O silo deve ser milimetricamente fechado para evitar e/ou diminuir a entrada de oxigênio que acelera o processo de deterioração. 

Devemos nos atentar no processo de compactação, umidade e contaminação por oxigênio e água após o fechamento no silo. Em condições ideais, o silo pode ser guardado por mais ou menos 24 meses. 

O uso da silagem, como já foi dito anteriormente, pode ser usada de maneira estratégica na alimentação animal durante o período seco. Podendo ser usado na suplementação apenas do volumoso, pode ser misturado a uma ração (dieta total). Isso irá depender da estratégia e do sistema de produção escolhido. 

A silagem é muito usada tanto em sistemas menos intensivos até os mais intensivos. Em gado de corte podemos usá-lo como fonte adicional de volumoso ou em sistema de confinamento, onde potencializamos os ganhos dos animais em um curto espaço de tempo, dessa forma encurtando a estadia do animal na propriedade. 

Já em gado de leite é muito usado em sistemas mais intensivos, como compost barn ou free stall, os dois são sistemas de confinamento que possibilitam proteção contra variações do clima, menores extensões por área e aumento na produção. Lá as vacas leiteiras recebem o volumoso juntamente com a ração para que não haja declínio na produção leiteira durante o período seco do ano. 

Agora que você já sabe o que é silagem, que tal começar a usar produtos que vão ajudar a ter melhores resultados da colheita da silagem? 

A Mosaic Fertilizantes produziu uma linha de fertilizantes específicas para pastagem, a linha MPasto, saiba mais sobre os produtos clicando abaixo!

Rebanho em pasto verde como chamada comercial em amarelo.

Artigo escrito por Fábio Ferrari | Especialista em Desenvolvimento de Mercado em Pecuária da Mosaic Fertilizantes

Fonte: MilkPoint – Coluna: Professor Thiago Fernandes Bernardes

Este artigo foi útil? Avalie

Compartilhe:

CONTEÚDO TÉCNICO

CONHEÇA MAIS CONTEÚDOS

2 min de leitura São inúmeras as funções dos elementos minerais no organismo animal, podendo a carência de um único elemento ocasionar...
3 min de leitura Apesar de estarem diretamente ligados, esses parâmetros não querem dizer a mesma coisa. Entenda a diferença entre solubilidade...
5 min de leitura Os minerais constituem de 4 a 6% do peso total do animal, destes, 1% corresponde ao fósforo. Saiba...

POSTS RELACIONADOS

Sal mineral importância
4 min de leitura Muitos produtores questionam a importância do sal mineral na alimentação do gado. Neste artigo, vamos esclarecer como o sal mineral não é...
Vaca Holandesa
3 min de leitura A vaca Holandesa, reconhecida por sua impressionante capacidade de produção leiteira e suas características marcantes, é uma raça de grande importância na...
Vaca de leite e bezerro se alimentando no pasto.
8 min de leitura Um dos fatores essenciais para garantir que as vacas alcancem alta produção de leite é a nutrição adequada. Ela desempenha um papel...
Diferimento de pastagem: área de pastagem com capim verde.
4 min de leitura Se você tiver dúvidas em relação ao diferimento de pastagem, convido você a ler este artigo especialmente escrito para você. A sazonalidade...
Vaca selecionando a planta forrageira.
5 min de leitura Entender o que é uma planta forrageira e seu papel na agropecuária é indispensável para qualquer produtor. Isso porque essas plantas são...
Pastagem de capim brachiaria com algumas árvores.
4 min de leitura Quer saber mais sobre capim brachiaria? Acesse aqui e leia o artigo completo!

Você já viu os catálogos de produtos da mosaic fertilizantes?