Qual a melhor fórmula de adubo para pastagem?

4 min de leitura

O título deste artigo já começa com uma pergunta intrigante: será que realmente existe uma receita ideal para a melhor fórmula de adubo para pastagem?

Você que acompanha o blog de NutriMosaic já sabe que 90% do rebanho nacional tem a pastagem como principal fonte de alimento durante o seu período de desenvolvimento dentro das fazendas.

Mediante a isso, fica evidente a importância das pastagens para o nosso sistema de produção de carne e leite.

Além disso, é importante observar que nos últimos anos conseguimos aumentar significativamente a produção de carne e leite sem expandir a área de cultivo. Esse aumento de produtividade em uma área estática ou até mesmo com um melhor aproveitamento da mesma só se torna possível por meio do uso de tecnologias, sendo a adubação de pastagem uma das mais essenciais.

Acompanhe este artigo para descobrir mais detalhes sobre fórmula de adubo para pastagem.

Qual é a melhor fórmula para adubar as pastagens?

A resposta é simples: não existe uma formulação de fertilizantes melhor ou pior para adubar as pastagens. Existe sim uma formulação que se encaixe melhor às suas necessidades, para atender às expectativas, objetivos e/ou metas de produção. Também precisamos saber em qual etapa estamos, bem como onde estamos e para onde queremos chegar.

Porém, antes de qualquer coisa, precisamos fazer a coleta de solo de forma homogênea na fazenda e encaminhá-la para um laboratório idôneo. Lá, será elaborado o laudo e, posteriormente, faremos a interpretação e recomendação da fórmula de adubo que melhor se encaixam com a realidade da fazenda.

No caso em que o pecuarista vai realizar o plantio e/ou a reforma da pastagem, normalmente são utilizados fertilizantes com maior concentração de fósforo (P) e potássio (K) e menor concentração de nitrogênio (N).

No entanto, é importante salientar que precisamos ter cuidado no momento da recomendação nesses dois casos com o K.

O K tem o poder de salinizar o ambiente, o que pode fazer com que as sementes de pastagem e até mesmo de milho para silagem percam água para o meio, matando o embrião e reduzindo a germinação das mesmas. Por isso, não devemos ultrapassar 60 kg de K2O/ha para esses dois casos.

Já o N segue o mesmo princípio, porém o N tem a característica de higroscopicidade, ou seja, o N tem o poder de absorver umidade, levando ao mesmo prejuízo mencionado acima anteriormente. Para esses casos, normalmente recomendamos fórmulas de adubo como 05-30-10, 08-38-08, 09-27-14, 07-32-17, entre outras.

Outra situação que frequentemente encontramos no campo é a manutenção e recuperação das pastagens. Nesse cenário, as pastagens estão em boas condições, porém é necessário repor os nutrientes faltantes para que elas tenham um desempenho satisfatório e, consequentemente, beneficiem os animais.

Nesses casos, normalmente recomendamos formulações de fertilizantes que contenham nitrogênio, fósforo, potássio, enxofre e outros nutrientes, permitindo que a pastagem se recupere o mais breve possível.

Isso, por sua vez, beneficia os animais, permitindo que ganhem mais peso e reduzindo o ciclo de produção dentro da fazenda.

É claro que a recomendação de formulação de adubo nesses dois casos também requer a realização de análises de solo para determinar a quantidade correta dos nutrientes que precisaremos aplicar nessas áreas. Para essas situações, temos várias formulações que se encaixam bem, tais como 30-10-08, 20-05-20, 20-00-20, 20-10-20, 25-00-25, 46-00-00, 24-12-12 com micronutrientes, entre outras.

Principais fórmulas de adubos para pastagem

Sabemos que os nutrientes mais utilizados nas pastagens brasileiras hoje são o nitrogênio (N) e o potássio (K), visto que esses dois nutrientes são os grandes responsáveis pelo maior crescimento e desenvolvimento das gramíneas de maneira geral. No entanto, não podemos esquecer dos demais nutrientes que também são de suma importância, tais como o fósforo (P), enxofre (S), zinco (Zn), e outros.

Costumo dizer que o P, S e demais nutrientes fazem parte da fundação do prédio que dá suporte e sustentação, enquanto o N, juntamente com o K, são os responsáveis pelo crescimento desse ‘prédio’ em altura. Ou seja, para a pastagem crescer de maneira eficiente e permanente, esses dois nutrientes também são responsáveis por modular a lotação.

Para cada UA a mais por hectare que pretendo inserir no sistema, aplico 50 kg de N/ha/ano (gramíneas exigentes, como a Brachiaria, de maneira geral) e 60 kg de N/ha/ano (gramíneas muito exigentes, como o Panicum, de maneira geral).

E lembrando que o K deve estar em uma relação de 1:1 e o enxofre de 1:7 a 1:11 com o N, pois respeitando essas relações conseguimos o melhor desempenho das forragens.

Também podemos utilizar as formulações de adubo mencionadas acima para a produção de silagem, fenação e produção de sementes. No entanto, as doses serão diferentes em função das exigências e da expectativa de produção.

Para a silagem, normalmente utilizamos a fórmula de adubo 05-30-10 na base de plantio e, em cobertura (próximo da fase V4), uma formulação com N e K.

Já para a fenação, podemos utilizar a mesma fórmula de adubo mencionada e, em cobertura, recomenda-se 20-00-20, 20-05-20 ou 20-10-20.

Quanto à produção de sementes de pastagem, da mesma forma, podemos usar uma formulação com alta concentração de P e baixa concentração de N e K, pelos motivos mencionados anteriormente. Nesse caso, normalmente utilizamos 08-38-08+7%S na base de plantio e/ou reposição dos nutrientes.

Em cobertura, é feita a aplicação de K para ajudar no transporte de nutrientes e no enchimento das sementes, que posteriormente serão comercializadas e plantadas em alguma área.

Melhor fertilizante para pastagem

E para essas situações, a Mosaic Fertilizantes desenvolveu uma linha com várias formulações de adubos para auxiliar você, pecuarista, a melhorar cada vez mais a produção de capim e, consequentemente, o desempenho dos animais.

A linha MPasto foi criada especificamente com a intenção de maximizar a produção de forragem nas fazendas. Ela se compõe de duas famílias de fosfatados:

MPasto MAX: Apresenta N, P e S no mesmo grânulo. O N está na forma amoniacal, o P é altamente solúvel (95%), e o S está disponível em duas formas: sulfato (prontamente disponível) e elementar (liberação gradual).

MPasto SUPER: Possui uma concentração equilibrada de P, cálcio (Ca) e S. O Ca é um elemento importante para o desenvolvimento das raízes, o S contribui para o melhor enraizamento, crescimento e qualidade das forragens, e o P tem solubilidade de 75%, sendo essencial para a manutenção das forrageiras.

Esses dois produtos são utilizados no plantio/reforma e também podem ser aplicados na manutenção e recuperação de pastagens, bem como no plantio de silagem (milho, sorgo e forrageiras), produção de sementes de pastagens e fenação.

Além disso, o MPasto NITRO é um nitrogenado estabilizado com NBPT, que minimiza as perdas por volatilização, podendo ser até 30% mais eficiente que outras fontes.

E não podemos esquecer do MPasto BASE, uma família de produtos que apresenta em suas formulações o K como protagonista, podendo vir associado com magnésio (Mg), enxofre (S) e boro (B).

Esses elementos são importantes para o melhor desenvolvimento e crescimento das culturas destinadas à pecuária brasileira.

Este artigo foi útil? Avalie

Compartilhe:

CONTEÚDO TÉCNICO

CONHEÇA MAIS CONTEÚDOS

2 min de leitura São inúmeras as funções dos elementos minerais no organismo animal, podendo a carência de um único elemento ocasionar...
3 min de leitura Apesar de estarem diretamente ligados, esses parâmetros não querem dizer a mesma coisa. Entenda a diferença entre solubilidade...
5 min de leitura Os minerais constituem de 4 a 6% do peso total do animal, destes, 1% corresponde ao fósforo. Saiba...

POSTS RELACIONADOS

Sal mineral importância
4 min de leitura Muitos produtores questionam a importância do sal mineral na alimentação do gado. Neste artigo, vamos esclarecer como o sal mineral não é...
Diferimento de pastagem: área de pastagem com capim verde.
4 min de leitura Se você tiver dúvidas em relação ao diferimento de pastagem, convido você a ler este artigo especialmente escrito para você. A sazonalidade...
Vaca selecionando a planta forrageira.
5 min de leitura Entender o que é uma planta forrageira e seu papel na agropecuária é indispensável para qualquer produtor. Isso porque essas plantas são...
Vários bovinos de coloração amarronzada, em um campo verde em um dia ensolarado.
6 min de leitura Neste artigo, exploraremos em detalhes os diferentes tipos de abate!
Plantação de milho sendo corrigido com gesso agrícola.
4 min de leitura Interessado em trabalhar com a agricultura moderna? Existem alguns protagonistas que você precisa considerar durante o processo, como, por exemplo, o gesso...
Pilha de ureia, com saca no canto esquerdo da imagem.
4 min de leitura Se você está envolvido com gado de corte, é provável que já tenha ponderado sobre os benefícios ou tido dúvidas acerca da...

Você já viu os catálogos de produtos da mosaic fertilizantes?