Benefícios do algodão na nutrição animal

4 min de leitura

O principal objetivo do cultivo do algodão é a obtenção da pluma, para a indústria têxtil, e do óleo, para a indústria alimentícia. Porém, muito se pode aproveitar do algodão para gado com os chamados “subprodutos”. Exemplos destes são o farelo de algodão, caroço de algodão e a torta de algodão. 

Quer saber mais sobre o algodão na alimentação do seu rebanho? Então não deixe de ler esse artigo!

Como utilizar o algodão na nutrição animal?

Farelo de algodão

Em termos nutricionais, o farelo de algodão é composto por:

  • 48% de proteína bruta (PB);
  • 1,8% gordura ou extrato etéreo (EE);
  • 25% de fibra em detergente neutro (FDN);
  • 77% de nutrientes digestíveis totais (NDT).

Essa composição pode variar de acordo com uma maior ou menor adição da casca do algodão, sendo que uma maior adição irá aumentar a porcentagem de fibra bruta (FB) e diminuir o teor de PB. Daí a importância de se conhecer muito bem a análise bromatológica do farelo que você irá comprar. 

Comercialmente falando, existe hoje o farelo de algodão 30, com 30% de PB e o farelo 40, com 40% de PB e menor teor de fibras quando comparado ao 30.

Caroço de algodão

O caroço é mais uma forma de usar o algodão para gado, além de ser um alimento 3 em 1, porque reúne características de alimento concentrado, volumoso, concentrado energético e concentrado proteico. 

É um alimento riquíssimo e completo que pode ser fornecido tanto para gado de corte, quanto para gado de leite. É utilizado principalmente em dietas de terminação para bovinos. 

Sua composição bromatológica é de:

  • 27% de PB;
  • 20% EE;
  • 40% FDN; 
  • 96% NDT.

Fonte de proteína, energia e fibra, o caroço de algodão pode ser usado na composição de rações, como suplemento alimentar, além de poder ser fornecido tanto na época das águas, como na época das secas. 

Além disso, o caroço favorece o ambiente ruminal visto seu maior teor de FDN, que requer do animal uma maior mastigação, com consequente maior produção de saliva, que é um tamponante ruminal. 

Usar algodão para gado é super combo, não é mesmo, produtor? 

Torta de algodão

O caroço de algodão é composto por línter, casca e amêndoa. O primeiro e o segundo são fontes de fibra para o animal, já o terceiro é fonte de óleo. 

A partir deste óleo são gerados vários produtos, que são destinados para alimentação humana, indústria farmacêutica, têxtil e para nutrição animal. É a partir do esmagamento da amêndoa que é gerado o subproduto chamado de torta de algodão.

A torta de algodão é destinada para a alimentação animal. Ela pode ser usada de forma natural, mas também pode ser moída e peletizada. 

Apresenta, em média, 27% de PB. Entretanto, é ruim em energia quando comparada ao caroço. 

Existem hoje no mercado a “torta gorda”, com 5% de óleo, e a “torta magra”, com 2%.

Gossipol, o que é?

Um ponto muito importante que se deve ter atenção na hora de fornecer subprodutos do algodão para gado é a presença da substância chamada de “gossipol”, que é considerada antinutricional. O gossipol está presente na semente do algodão. 

O gossipol pode ser encontrado na forma “livre” e “ligada”. Na forma “livre”, é considerada tóxica, pois ela não pode ser absorvida no trato digestivo. Já a forma “ligada”, é considerada não tóxica. 

O caroço de algodão apresenta maiores teores de gossipol na forma “livre”, enquanto que nos farelos, é a forma “ligada”. 

E qual é o problema do gossipol? Os bovinos adultos são mais tolerantes a esse composto, no entanto, bezerros e touros podem ser prejudicados. Nos bezerros o gossipol causa toxicidade e nos touros afeta a fertilidade.

Caroço de algodão para gado de corte 

O caroço de algodão é um subproduto da agroindústria, possui boa digestibilidade e a produção durante todo o ano. E o melhor, seu custo é acessível, um dos motivos de ser um alimento tão interessante para usar na alimentação animal

Porém, ele apresenta algumas limitações, com a grande concentração de óleo. Por isso, ele não pode ser fornecido à vontade para seu boi ou vaca, é preciso ficar atento a quantidade! O excesso de óleo prejudica a fermentação ruminal, sabe por quê? Porque o óleo acaba intoxicando as bactérias do rúmen! 

Por isso, é muito importante limitar a quantidade fornecida. O ideal é que a dieta seja balanceada por um nutricionista, a fim de não ultrapassar a quantidade de óleo presente na ração.

Caroço de algodão para vacas leiteiras 

As vacas precisam de uma boa quantidade de energia e proteína, o rúmen da vaca também é favorecido, a fibra presente no caroço auxilia na maior produção de saliva o que acaba estimulando o pH do rúmen, possibilitando que as vacas tenham um ambiente ruminal mais saudável.

Mas atenção, é preciso ter cuidado com a quantidade fornecida para as vacas leiteiras! O caroço de algodão pode trazer alguns efeitos negativos ao animal, se fornecido em excesso, pois a alta quantidade de gordura presente no caroço de algodão, prejudica os microrganismos do rúmen.

Vale a pena usar algodão para gado?

Se for colocar tudo na ponta do lápis, será que o algodão é uma opção válida para nutrição do gado? 

Por ser um alimento tão equilibrado e de baixo custo, vale a pena utilizar este alimento, mas é importante ficar atento a quantidade, é preciso limitar o uso e não usar em animais jovens (fase de crescimento e aleitamento) e não é recomendado fornecer para reprodutores.

Artigo escrito por Bárbara Ramos e José Pizol | Analista de Marketing Digital da Mosaic Fertilizantes

CTA de conversão

Este artigo foi útil? Avalie

Compartilhe:

CONTEÚDO TÉCNICO

CONHEÇA MAIS CONTEÚDOS

2 min de leitura São inúmeras as funções dos elementos minerais no organismo animal, podendo a carência de um único elemento ocasionar...
3 min de leitura Apesar de estarem diretamente ligados, esses parâmetros não querem dizer a mesma coisa. Entenda a diferença entre solubilidade...
5 min de leitura Os minerais constituem de 4 a 6% do peso total do animal, destes, 1% corresponde ao fósforo. Saiba...

POSTS RELACIONADOS

Ureia na alimentação animal vários bovinos comendo no cocho.
5 min de leitura A ureia é um composto muito utilizado como fonte protéica na alimentação de ruminante. Aprenda a utilizar ureia...
Composição do leite: vacas sendo ordenhadas por aparelhos
8 min de leitura Animais nutridos eficientemente além de permitir uma maior lucratividade para o produtor, tendem a produzir um leite de...
Fosfato Bicálcico: bovinos se alimentando
3 min de leitura Você sabia que o fosfato bicálcico é um componente essencial na produção de rações e suplementos para animais? Sua aplicação está voltada...
Bovinos de pelagem escura comendo em cocho.
8 min de leitura A presença de cálcio e fósforo é crucial para o corpo dos animais, tendo em vista que o primeiro mineral representa cerca...
Engorda animal: bois se alimentando
3 min de leitura A utilização de sistemas de produção intensivos, como a engorda intensiva, pode aumentar significativamente a produtividade do gado. Tendo em vista que,...
Monensina: gado se alimentando no curral
4 min de leitura A produção de carne e leite de qualidade depende de vários fatores, incluindo a nutrição adequada dos animais. Nesse sentido, a utilização...

Você já viu os catálogos de produtos da mosaic fertilizantes?