Monensina: o que é e quais os benefícios

4 min de leitura

A produção de carne e leite de qualidade depende de vários fatores, incluindo a nutrição adequada dos animais. Nesse sentido, a utilização de aditivos alimentares, como a monensina, tem se mostrado eficaz para melhorar o desempenho e reduzir os custos de produção.

Pesquisas comprovam que a monensina vem sendo utilizada desde 1970 nos Estados Unidos. Mas afinal, como este composto age no organismo animal e quais seus principais efeitos? Descubra a resposta para essas e outras perguntas neste conteúdo.

O que é monensina?

A monensina é uma substância química complexa, constituída por 36 átomos de carbono, 20 átomos de hidrogênio, 4 átomos de oxigênio e 2 átomos de sódio. Além disso, ela tem um grupo hidroxila e um grupo metila, sendo assim classificada como um ionóforo carboxílico.

Em outros termos, a monensina sódica é um ionóforo utilizado para ajudar os animais, especialmente bovinos e outras espécies de ruminantes, a aproveitar melhor os nutrientes disponíveis a partir da dieta e, assim, terem um melhor desempenho zootécnico.

Isso porque existem alguns microrganismos presentes no sistema digestivo dos ruminantes que são essenciais estarem em um ambiente favorável quando pensamos em melhores índices de produtividade dos animais. Nesse sentido, a monensina para bovinos promove o crescimento desses microrganismos que têm ação direta sobre a digestão animal.

Quais as vantagens da monensina na alimentação de bovinos?

Desde a década de 1970, os produtores de carne e leite utilizam a monensina como aditivo na alimentação de bovinos, e ela é responsável por uma economia significativa na produção.

Segundo uma pesquisa concluída pela zootecnista Juliana Guimarães Laguna, o composto reduziu em 2% o consumo de matéria seca e ainda aumentou em 2% a produção de leite, melhorando a eficiência na produção em 77 trabalhos observados. 

Além disso, a monensina sódica para bovinos contribui para o aumento do escore da condição corporal, proporcionando um melhor ganho de peso. A seguir, conheça as principais vantagens de suplementar a monensina na ração animal.

Melhora no desempenho animal

A monensina melhora o desempenho animal. Principalmente, por conta das alterações que ela provoca na fermentação ruminal, processo que ocorre no rúmen dos bovinos, local onde estão presentes os microrganismos ruminais.

Nesse sentido, a monensina sódica afeta essa fermentação porque favorece o crescimento dos microrganismos benéficos que produzem ácidos graxos voláteis (AGV), importantes fontes de energia para os animais.

Além disso, a suplementação da ração com este composto pode melhorar a absorção de nutrientes, resultando em uma maior eficiência alimentar. Isso significa que o animal pode obter mais energia com a mesma quantidade de alimento, o que pode levar ao aumento de peso e à redução no tempo necessário para atingir o peso de abate.

Diminuição na produção de gases

Atualmente, o conceito de sustentabilidade está presente em todas as esferas sociais e não é diferente na agricultura e pecuária. Os produtores precisam adotar práticas sustentáveis e a monensina pode contribuir nesse sentido.

Isso porque ela age na redução da produção de metano em bovinos, diminuindo a população de bactérias gram-positivas no rúmen dos animais, resultando em uma diminuição de ácidos graxos voláteis, como o acetato e o butirato, e na formação de hidrogênio, precursores do gás metano.

Dessa forma, as bactérias gram-negativas são favorecidas. Essas bactérias utilizam o hidrogênio para produzir propionato, um ácido graxo volátil e importante fonte de energia.

Com isso, a produção de propionato em detrimento do metano leva a uma melhoria no metabolismo energético dos animais. Afinal, o metano é uma fonte de energia desperdiçada.

Em resumo, este aditivo alimentar reduz a produção de metano no sistema digestivo dos bovinos, contribuindo para a diminuição dessa substância no planeta que contribui para o efeito estufa.

Facilita a digestão

O processo de ruminação dos ruminantes é extremamente importante para a digestão da fibra presente nos alimentos consumidos. Durante este processo, ocorre a fermentação, o que pode levar a uma diminuição do pH no ambiente ruminal.

No entanto, a monensina pode ajudar a controlar essa queda do pH, reduzindo a concentração de lactato no rúmen. Assim, ela permite que as bactérias celulolíticas, importantes na digestão de fibras, possam crescer em condições ideais com um pH em torno de 6,2 a 6,8, melhorando a eficiência da digestão de bovinos.

Além disso, esta substância aumenta a quantidade de açúcares e proteínas não degradáveis no rúmen, que serão disponibilizadas para digestão no intestino delgado dos animais. Vale lembrar também que o composto reduz a quantidade de amônia produzida no rúmen, diminuindo a toxicidade desse composto.

Ajuda a prevenir doenças

A monensina ajuda a prevenir a acidose ruminal, um distúrbio metabólico comum em bovinos que ocorre quando o pH do rúmen cai abaixo dos níveis ideais, levando a vários problemas de saúde como cólicas, diarreia e a perda de apetite.

Portanto, a utilização da monensina em conjunto com a vacinação dos animais se torna uma ferramenta importante no controle e na prevenção de vários tipos de doenças, como a cólera bovina.

Quando usar a monensina?

Em geral, a monensina é usada como aditivo alimentar para bovinos em fase de crescimento e produção de leite. A dose recomendada varia conforme a finalidade do uso e as condições nutricionais de cada animal.

Além disso, a suplementação deve ser acompanhada por uma nutrição adequada, manejo sanitário e outras práticas que garantam a saúde e o bem-estar dos bovinos. Vale lembrar que a dose e o momento da aplicação influenciam na eficácia e nos efeitos sobre a fermentação e o desempenho animal.

Em relação ao fornecimento, ele pode ocorrer de duas maneiras: de forma contínua, adicionada à ração diária dos animais, ou de forma intermitente, por meio de suplementação estratégica em períodos específicos como no pré-parto ou situações de estresse.

Quando administrada de forma contínua, a monensina pode ajudar a estabilizar a fermentação ruminal e melhorar a absorção de nutrientes, resultando no aumento da produção de leite e no ganho de peso dos animais.

Já na suplementação estratégica, ela é útil nas situações de estresse, como mudanças na dieta, transporte e manejo, ou em períodos críticos da produção. Nesses casos, ela reduz a incidência de acidose ruminal, diarreia e outras doenças metabólicas.

Forneça os nutrientes necessários para sua criação

Como você viu aqui, a utilização da monensina sódica pode trazer diversos benefícios para a alimentação e o desempenho dos bovinos, além de auxiliar na prevenção e controle de algumas doenças. No entanto, sua aplicação precisa ser feita de maneira adequada e orientada por profissionais capacitados.

Se você busca maximizar o crescimento e produção do seu rebanho, conheça o Foscálcio, a nutrição correta para seus animais. Entre em contato conosco para saber mais.

Este artigo foi útil? Avalie

Compartilhe:

CONTEÚDO TÉCNICO

CONHEÇA MAIS CONTEÚDOS

2 min de leitura São inúmeras as funções dos elementos minerais no organismo animal, podendo a carência de um único elemento ocasionar...
3 min de leitura Apesar de estarem diretamente ligados, esses parâmetros não querem dizer a mesma coisa. Entenda a diferença entre solubilidade...
5 min de leitura Os minerais constituem de 4 a 6% do peso total do animal, destes, 1% corresponde ao fósforo. Saiba...

POSTS RELACIONADOS

Sal mineral importância
4 min de leitura Muitos produtores questionam a importância do sal mineral na alimentação do gado. Neste artigo, vamos esclarecer como o sal mineral não é...
Vaca Holandesa
3 min de leitura A vaca Holandesa, reconhecida por sua impressionante capacidade de produção leiteira e suas características marcantes, é uma raça de grande importância na...
Vaca de leite e bezerro se alimentando no pasto.
8 min de leitura Um dos fatores essenciais para garantir que as vacas alcancem alta produção de leite é a nutrição adequada. Ela desempenha um papel...
Diferimento de pastagem: área de pastagem com capim verde.
4 min de leitura Se você tiver dúvidas em relação ao diferimento de pastagem, convido você a ler este artigo especialmente escrito para você. A sazonalidade...
Vaca selecionando a planta forrageira.
5 min de leitura Entender o que é uma planta forrageira e seu papel na agropecuária é indispensável para qualquer produtor. Isso porque essas plantas são...
Pastagem de capim brachiaria com algumas árvores.
4 min de leitura Quer saber mais sobre capim brachiaria? Acesse aqui e leia o artigo completo!

Você já viu os catálogos de produtos da mosaic fertilizantes?