Silagem de milho: qual o ponto correto para colheita?

4 min de leitura

Um dos erros mais comuns na produção da silagem de milho é o corte da planta, pois muitas vezes o produtor não consegue identificar seu ponto ideal e, por consequência, ajustar o maquinário da forma ideal com o tamanho da área. 

Além disso, devem ser considerados fatores como o escalonamento híbrido, análise dos diferentes ciclos ali presentes.

O período de corte é bastante específico, não podendo ser antecipado e nem postergado – pois há impactos diretos na qualidade nutricional da silagem.

É comum percebermos que produtores são instruídos a antecipar o corte com o intuito de facilitar o processo ou mesmo quando o milho aparenta ter baixa qualidade. 

Se isso acontece, obtemos mais matéria verde, mas também há grandes chances de transportarmos mais água para o silo, conseguirmos menos nutrientes e os custos ficam mais elevados também. 

Em outras situações, a orientação para antecipação do corte vem com a justificativa incorreta de diminuir os grãos nos dejetos dos animais, dando uma falsa sensação de maior digestibilidade.

Já o corte atrasado do milho muitas vezes é resultado de uma falta de planejamento. Por vezes, não foi possível dimensionar a capacidade de colheita x o tamanho de área plantada. 

Nesse caso, a principal dificuldade é uma silagem de milho menos compacta, com um processo de fermentação causado pelo ar. Ou seja, você perde em qualidade da silagem de milho.

Leia também: Adubação potássica: qual a importância do cloreto de potássio nas pastagens?

A textura do grão é importante na qualidade da silagem?

Muito se falou inclusive sobre a textura do milho e sua direta influência na qualidade do grão.  

A principal ideia defendida por alguns profissionais era que quanto mais mole fosse o grão, melhor seria o processo de digestão dele. 

Para esclarecer isso, nosso time de especialistas indica que em termos de degradabilidade da matéria seca (MS) do grão de milho (após 24 horas), no grão duro foi de 65% contra 61,4% no grão mole. Ou seja, não há diferença prática. 

Também vale lembrar que os milhos de textura mole tendem a ser fruto de material genético temperado, logo, são menos defensivos em termos de clima e doenças.

Ponto ideal de corte para silagem de milho

Mas, qual o ponto ideal para o corte na silagem de milho? A grosso modo, é quando temos a junção de maior quantidade de matéria seca (MS) com a melhor qualidade nutricional. 

Geralmente, isso acontece quando os grãos atingem o estágio de farináceo-duro, ou 50% da linha do leite, e a planta com teores de MS variando entre 32% e 38% – a depender do ciclo do híbrido.

Vale lembrar que o potencial de produção é de apenas 50% no ponto de grão leitoso, ou seja, apenas metade dos grãos que seriam produzidos na lavoura de milho serão colhidos na ensilagem. 

Se você efetuar sua colheita da silagem de milho no ponto ideal (que é o equivalente a 50% da linha do leite), você irá colher 95% dos grãos e 100% da forragem que o milho é capaz de produzir. 

Assim, todo o investimento que foi feito será colhido na forma de silagem composta por forragem e grãos de alta qualidade.

Percentual de grão e a qualidade da silagem de milho

Como saber se a silagem é boa ou não? É possível medir a qualidade da silagem através do percentual dos Nutrientes Digestíveis Totais ou NDT, que é um parâmetro que revela qual é o teor de energia presente na silagem. Quanto maior a quantidade de grãos na silagem, mais o NDT aumenta.

Se os animais consumirem muita silagem é um indicativo de que a qualidade está alta. Se na silagem tiver muita presença de grãos, se a planta do milho tiver boa digestibilidade, com menor quantidade de fibra, mais o animal vai ingerir, o que é ótimo para maior produção de leite e ganho de peso.

O ideal é que a silagem de milho tenha maior acúmulo de energia (NDT), desta forma, aumentará o potencial de produção de carne e leite do seu rebanho. 

A energia produzida na própria propriedade auxilia na redução do custo de produção, é melhor do que o produtor gastar comprando alimentos concentrados para acréscimo da ração dos animais.

No mercado de silagem ainda é frequente a antecipação do corte, pois cria-se uma falsa aparência que será colhido volume e com qualidade. 

Contudo, é importante que o produtor esteja atento ao fato de que o consumo de silagens colhidas mais cedo, pode fazer com que os animais comam mais.

Isso acontece, porque silagens verdes têm maior quantidade de água, o que consequentemente faz o animal ingerir mais silagem, para atingir suas demandas para produção.

Para manter uma produção de leite numa silagem com 62% de energia, a porção de concentrado necessário para manter a produção de leite é três vezes maior quando se tem uma silagem com 70% de energia.

Saiba mais: Opções de fertilizantes nitrogenados e suas características

Como realizar o corte dentro do tempo ideal

Primeiro passo a ser tomado para colher a silagem dentro do tempo ideal de corte é: ter uma estrutura em maquinários e implementos compatíveis com a dimensão da área. 

Também está incluso os ajustes que permitem o corte de partículas dentro da medida considerada ideal, além dos outros processos da ensilagem como vedação, compactação entre outros. 

Segundo passo é a separação certa dos híbridos que devem exibir ciclos distintos e o plantio escalonado, assim será possível aumentar o intervalo de corte da silagem deixando a colheita no ponto certo.

 Conheça a linha de fertilizantes para as suas plantações!

CTA de contato

Este artigo foi útil? Avalie

Compartilhe:

CONTEÚDO TÉCNICO

CONHEÇA MAIS CONTEÚDOS

2 min de leitura São inúmeras as funções dos elementos minerais no organismo animal, podendo a carência de um único elemento ocasionar...
3 min de leitura Apesar de estarem diretamente ligados, esses parâmetros não querem dizer a mesma coisa. Entenda a diferença entre solubilidade...
5 min de leitura Os minerais constituem de 4 a 6% do peso total do animal, destes, 1% corresponde ao fósforo. Saiba...

POSTS RELACIONADOS

6 min de leitura A silagem é uma técnica essencial na agricultura moderna, especialmente para a alimentação de ruminantes durante períodos de escassez de pastagem. Este...
DDG: Distillers Dried Grains
4 min de leitura A alimentação constitui um dos maiores custos na produção de bovinos, e a escolha do insumo adequado pode impactar diretamente a rentabilidade...
Sal mineral importância
4 min de leitura Muitos produtores questionam a importância do sal mineral na alimentação do gado. Neste artigo, vamos esclarecer como o sal mineral não é...
Vaca selecionando a planta forrageira.
5 min de leitura Entender o que é uma planta forrageira e seu papel na agropecuária é indispensável para qualquer produtor. Isso porque essas plantas são...
Pilha de ureia, com saca no canto esquerdo da imagem.
4 min de leitura Se você está envolvido com gado de corte, é provável que já tenha ponderado sobre os benefícios ou tido dúvidas acerca da...
Ureia na alimentação animal vários bovinos comendo no cocho.
5 min de leitura A ureia é um composto muito utilizado como fonte protéica na alimentação de ruminante. Aprenda a utilizar ureia...

Você já viu os catálogos de produtos da mosaic fertilizantes?