Qual é a quantidade de ração para suínos em crescimento?

5 min de leitura

Você já parou para pensar em qual é a quantidade de ração para suínos em crescimento?

Com destaque mundial, a carne suína é uma das mais produzidas e consumidas. A criação de suínos é uma das mais desenvoltas do Brasil, pois causa efeitos satisfatórios e crescentes nas cadeias de insumos como soja e milho, nas áreas de transportes, industrialização, da indústria biológica e química, dos serviços, das rações e outros setores. 

Neste artigo, será abordado a quantidade de ração para suínos em crescimento. Quer saber um pouco mais sobre o assunto? Continue a leitura e descubra!

Fases na criação de suínos

A criação de suínos pode ser segmentada em diversas fases, de acordo com a idade dos animais ou período produtivo que estão.

De forma geral, a produção de suínos pode ser dividida em: amamentação, creche, crescimento, terminação e pós terminação, essas divisões levam em consideração idade (em dias) dos suínos e peso médio. 

Uma dieta balanceada é uma das chaves para o sucesso na produção animal, quando se fala em nutrição animal é preciso lançar várias estratégias para baratear o custo de produção. Também é muito importante considerar outros fatores que impactam esses gastos, como a nutrição, sanidade, genética, ambiente e manejo. 

Por que diante de tantas fases, a de crescimento leva destaque? 

Vale ressaltar que cada momento de criação tem sua importância, mas a fase de crescimento (também conhecida como engorda) é um estágio que inicia quando o suíno tem em média 25 a 29kg e finda quando o animal atinge aproximadamente 60kg.

Esse é o momento em que a taxa de crescimento é acelerada, a exigência nutricional é elevada, portanto, merece atenção, pois trata-se de um período em que o depósito de tecido muscular é alto ao passo que o depósito de gordura é baixo. 

Para conseguir acompanhar essa demanda de crescimento é preciso que as rações tenham um bom aporte proteico e energético e assim conseguir manter adequadamente o crescimento muscular. 

Além de tudo isso, a fase de crescimento de suínos representa uma parte significativa do custo de alimentação.

Leia também: Suinocultura: entenda sua importância para o Brasil

Influência da forma física da ração na dieta

Você sabia que a forma física da ração interfere diretamente na digestibilidade, no ganho de peso, no consumo e no desperdício? 

Pois é, tudo isso impacta na conversão alimentar. E a forma física da ração é algo muito importante quando se fala em alimentação de suínos, geralmente são fornecidas rações líquidas, fareladas e peletizadas, essas últimas são chamadas de rações secas. 

A ração farelada é a mais usada e, geralmente, é fornecida nas granjas que fazem a mistura das rações na própria propriedade, já a peletizada o suinocultor deve considerar a compra direto da fábrica de ração, essa forma física é uma das que trazem mais melhoria em relação ao desempenho animal.

De acordo com a Embrapa, é observado um aumento médio de 6,2 % no ganho de peso, 1,2% no consumo de ração e melhora em 4,9 % na conversão alimentar. 

O poder da peletização na melhoria da conversão alimentar acontece em três formas diferentes, são elas: 

  • beneficiamento na digestibilidade dos nutrientes;
  • redução das perdas;
  • menor gasto de energia para o consumo da ração.

Qual a melhor ração para crescimento de suínos? 

Segundo a Embrapa, tendo em consideração uma matriz suína criada em um ciclo completo, no período de um ano, o consumo total de rações por fase produtiva chega a representar 11% na gestação, 6% na lactação, 13% pelos leitões na creche, e 70% pelos suínos no crescimento e terminação

Percebe-se o quanto é expressivo o consumo do crescimento de suínos, por isso é fundamental que o manejo de alimentação nesta fase seja feito adequadamente, caso contrário o rendimento econômico da atividade será afetado.

Pensando em quantidade, como avaliar quanto de nutrientes deve ser fornecido aos suínos? Há três tipos de sistemas de alimentação, pode ser ofertado ração à vontade, controlada por tempo e com limitação. 

Para escolher um desses sistemas é preciso levar em consideração a fase produtiva que os suínos se encontram, pois à medida que os suínos crescem a demanda nutricional muda. 

Nas etapas iniciais e de crescimento, o objetivo é ganho de peso, por isso a oferta de dieta feita à vontade é a mais sugerida.

No fornecimento de alimentação à vontade, dá impressão de que haverá um desperdício de ração, mas na verdade, o que o animal receberá será uma proporção e quantidade suficiente, com os nutrientes fundamentais, para que seja possível ele manifestar o máximo potencial de produção. 

A ração fica à disposição para os suínos em fase inicial e de crescimento, pois é um momento crucial para deposição de tecido magro junto com o ganho de peso.

Mas afinal, qual a melhor ração para crescimento de suínos? As alternativas de dietas para suínos na fase de crescimento são inúmeras. 

A ração para engorda de porco é basicamente composta por milho e farelo de soja, mas podem ser formuladas com alimentos substitutos como sorgo, triguilho, milheto e triticale. 

E qual a quantidade de ração para suínos em crescimento por dia? Bom, o consumo médio à vontade no estágio de crescimento é perto de 2kg a 2,5kg por suínos/dia, variando conforme a genética do animal. 

No que diz respeito às exigências ambientais, a temperatura é parte essencial, pois boa parte dos outros fatores são dependentes dela. 

Em outras palavras, de nada adianta ofertar dieta balanceada, no qual os suínos em fase de crescimento podem comer à vontade, sendo que os animais estão instalados num galpão que não foi dimensionado corretamente, o ambiente com temperatura elevada acaba interferindo no consumo de ração. Tudo precisa estar conectado e funcionando em harmonia.

Como preparar uma ração para suínos em crescimento? 

Para uma parte considerável das fases, uma formulação adequada só é possível através de combinações dos alimentos proteicos, energéticos, minerais, também é vantajoso o uso de aminoácidos sintéticos, pois ajudam na diminuição dos custos da ração, mas é preciso de uma orientação técnica. 

Por fim, não menos importante, sempre deverá ser utilizado premix vitamínico e microminerais devem ser incluídos. 

É necessário ter cautela com a elaboração das rações e empenho em formular uma dieta que contenha ingredientes com composição e valor nutricional que já são conhecidos, com o objetivo de satisfazer as exigências nutricionais dos suínos. 

O ideal é evitar qualquer falha em um ou mais estágios do processo de fabricação de rações, pois qualquer erro pode trazer prejuízos econômicos consideráveis já que as despesas com a alimentação representam a maior parte do custo de criação dos suínos.

Saiba mais: Importância da Zootecnia na produção animal

Fórmula de ração para suínos em crescimento

As possibilidades de dietas para suínos em crescimento são diversas. Nessa etapa, é possível usar vários alimentos alternativos, que serão capazes de proporcionar uma diminuição nos gastos da alimentação, em relação à uma dieta de farelo de soja e milho.

Os níveis nutricionais recomendados para fase de suínos em crescimento, conforme a tabela desenvolvida pela Embrapa suínos e aves são:

Tabela com formulação de ração.

Através desse artigo, é notável que é de extrema importância que as rações sejam formuladas adequadamente, os animais têm necessidades e exigências diferentes e esses dois pontos não podem ser desconsiderados. 

Fornecer a quantidade de ração para suínos em crescimento, é o mesmo que nutrir o animal com os nutrientes e frações certas para que o animal consiga expressar seu máximo desempenho nessa etapa de desenvolvimento. 

Continue acompanhando nosso portal de conteúdo para mais informações sobre pecuária.

CTA de conversão.

Artigo escrito pela Zootecnista Bárbara Ramos
Fonte: Nutrição (embrapa.br)

Este artigo foi útil? Avalie

Compartilhe:

CONTEÚDO TÉCNICO

CONHEÇA MAIS CONTEÚDOS

2 min de leitura São inúmeras as funções dos elementos minerais no organismo animal, podendo a carência de um único elemento ocasionar...
3 min de leitura Apesar de estarem diretamente ligados, esses parâmetros não querem dizer a mesma coisa. Entenda a diferença entre solubilidade...
5 min de leitura Os minerais constituem de 4 a 6% do peso total do animal, destes, 1% corresponde ao fósforo. Saiba...

POSTS RELACIONADOS

agropecuária: homem caminhando em meio a plantação de milho
6 min de leitura O Brasil se destaca no cenário global como um dos principais líderes na agropecuária, uma atividade econômica vital que integra tanto a...
Dejetos de suínos: dois porcos dormindo juntinhos.
4 min de leitura O dejeto suíno, é um desafio e uma oportunidade no dia a dia agrícola. Saiba mais sobre o...
Ração para suínos: porcos comendo
5 min de leitura Entenda mais sobre cuidados com a alimentação, um dos pilares para se ter uma criação econômica viável.
Bovinos de pelagem escura comendo em cocho.
7 min de leitura A presença de cálcio e fósforo é crucial para o corpo dos animais, tendo em vista que o primeiro mineral representa cerca...
Gestão pecuária: pessoa em escritório com tablet, calculadora e gráficos
6 min de leitura Como sustentar o crescimento da demanda, a exigência por qualidade, e produzir com as margens cada vez mais...
Sucessão familiar no agronegócio.
5 min de leitura Saiba como planejar o esquema de sucessão no agronegócio.

Você já viu os catálogos de produtos da mosaic fertilizantes?