Conheça as etapas do processo de abate bovinos

6 min de leitura

O abate de bovinos é um processo fundamental na produção de proteína animal, desempenhando um papel importante na conversão dos esforços dedicados à criação de gado em produtos de alta qualidade para consumo humano e comercialização.

Neste artigo, exploraremos em detalhes os diferentes tipos de abate, as etapas do processo, as regulamentações envolvidas e a importância da ética e do bem-estar animal.

Quais são os tipos de abates?

No Brasil, os métodos de abate de bovinos mais comuns são divididos em dois tipos principais, refletindo tanto as práticas de bem-estar animal quanto às necessidades culturais e religiosas.

A seguir, você pode conferir os principais tipos para ficar por dentro de todo o processo dos abates bovinos. 

Abate com Insensibilização

Este é o método mais utilizado no Brasil. A insensibilização é feita via dois métodos principais:

  • Pistola Pneumática: utiliza ar comprimido para projetar um dardo contra a cabeça do animal, causando insensibilidade imediata. Este método é eficaz e rápido, minimizando o sofrimento do animal;
  • Dardo Cativo: semelhante à pistola pneumática, mas o dardo utilizado fica retido na pistola. Este método também provoca insensibilidade instantânea, sendo uma prática comum e aceita em termos de bem-estar animal.

Abate sem Insensibilização

A princípio, esse tipo de abate bovino é praticado, principalmente, por seguidores do Judaísmo e, em alguns casos, do Islamismo.

  • Judaísmo (Kosher): o abate é realizado por um profissional especializado, o Shochet, que segue um ritual. A incisão é feita no pescoço do animal com uma faca especial, chamada Chalaf, extremamente afiada com o dobro do comprimento do pescoço do animal. O objetivo é garantir uma morte rápida e minimizar o sofrimento;
  • Islamismo (Halal): Alguns muçulmanos aceitam o atordoamento prévio, mas, assim como no Judaísmo, o abate Halal também exige que a morte seja rápida e com o mínimo de sofrimento. A prática do abate Halal também envolve a recitação de preces específicas.

Etapas do processo de abate de bovinos

Até a chegada do processo final, os bovinos passam por um período de descanso, essencial para a recuperação do estresse do transporte. 

Durante este tempo, praticam-se jejum e dieta hidratada. Isso porque, o jejum ajuda a reduzir o conteúdo gastrointestinal, minimizando o risco de contaminação durante o abate. Com isso, o processo se torna mais seguro.

Além disso, os animais são cuidadosamente inspecionados e classificados em dois lotes: aptos e não aptos para o abate. Animais aptos são aqueles em bom estado de saúde, enquanto os não aptos apresentam condições que os desqualificam para seguir no processo. Já os bovinos aptos são conduzidos à sala de abate. 

No entanto, antes do abate, o lote passa por um banho de aspersão. Este processo permite limpar a pele do animal, reduzindo o risco de contaminação e melhorando as condições higiênicas do processo.

Aqueles classificados como não aptos são mantidos em observação e, quando necessário, submetidos a exames clínicos adicionais. O abate desses animais é realizado separadamente. 

Etapas do fluxograma do abate de bovinos

Após as etapas pré-abate, como a recepção, descanso, jejum e inspeção dos bovinos, entramos na fase crucial dentro da sala de abate. Aqui, os animais são submetidos a um processo contínuo e ininterrupto, essencial para manter a eficiência, qualidade e bem-estar.

Fluxograma das operações de abate de bovinos, adaptado: Carlos Alberto Ramos Nogueira)
Imagem: Fluxograma das operações de abate de bovinos, adaptado: Carlos Alberto Ramos Nogueira

Fatores que influenciam o manejo de abate de bovinos

Geralmente, o manejo de abate de bovinos segue as mesmas premissas e regulamentações, visando respeitar os animais e garantir a segurança alimentar. No entanto, alguns fatores específicos podem influenciar, como:

  • Raça;
  • Idade;
  • Peso;
  • Genética dos animais;
  • Entre outros.

Essas características individuais dos bovinos podem requerer ajustes no manejo e maquinário, para atender às necessidades de cada animal, garantindo um abate eficiente e humanitário.

Legislação do abate bovino

No Brasil, a legislação é rigorosa e fundamentada em princípios éticos e humanitários. Isso porque as leis exigem que o abate seja realizado de maneira humanitária, com a insensibilização dos animais antes da sangria, exceto em casos de abates realizados sob rituais religiosos.

Estas regulamentações cobrem todas as etapas do processo, desde o transporte dos animais até seu processamento final, assegurando o respeito ao bem-estar animal e a qualidade da carne. 

Lembrando que este marco legal é vital para manter padrões elevados de ética e segurança alimentar no setor pecuário brasileiro

 Regulamentações

O processo de abate de gado bovino no Brasil é regido por um conjunto de regulamentações e normas que garantem tanto a qualidade da carne quanto o bem-estar dos animais. Algumas das principais regulamentações incluem:

  1. Decreto n° 10.468, de 18 de agosto de 2020: este documento representa a mais recente atualização do Regulamento de Inspeção Industrial e Sanitária de Produtos de Origem Animal (RIISPOA);
  2. Portaria 365, de 16 de julho de 2021: esta específica e aprova o Regulamento Técnico de Manejo de Pré-abate e Abate Humanitário. Além disso, ela define métodos de insensibilização apropriados e revoga a Instrução Normativa n.º 3 de 2000;
  3. Instrução Normativa n.º 3, de 19 de janeiro de 2000: Esta instrução normativa estabelece diretrizes para o abate humanitário de animais de açougue e a insensibilização dos animais antes da sangria.

Ética

A ética no processo de abate de gado de corte está intrinsecamente ligada ao reconhecimento dos direitos dos animais. É uma abordagem que considera a moralidade de tratar os animais de forma justa e compassiva, reconhecendo que eles têm a capacidade de sentir dor e estresse.

A implementação de práticas éticas no abate bovino, como o uso de atordoamento eficiente, transporte e manejo adequados, vai além do cumprimento das normas legais, representa um compromisso genuíno com o bem-estar animal para que estes sejam tratados com dignidade em todas as etapas do processo.

Métodos humanitários

Ainda sob o tema da ética e dos direitos dos animais, o abate humanitário é uma abordagem que coloca o bem-estar como prioridade. Sua definição é a busca pela redução do sofrimento dos animais no momento do abate.

Nesse contexto, os abates humanitários abrangem a utilização de métodos que possibilitam a insensibilização eficaz dos animais, como os mencionados anteriormente.

Além disso, é importante ressaltar que, além de atender aos princípios éticos, o abate humanitário tem um impacto positivo na qualidade da carne. Falaremos mais sobre isso no tópico a seguir.

Como é possível garantir a qualidade da carne?

Para garantir a qualidade da carne, é fundamental adotar uma série de práticas e considerar diversos fatores ao longo de todo o processo. O aspecto positivo é que a maioria dessas estratégias vai de encontro com princípios éticos e legislações que foram mencionados ao longo deste texto.

A princípio, um manejo pré-abate incorreto pode aumentar a liberação de cortisol no sangue, hormônio do estresse. Isso, por sua vez, pode levar à ocorrência de carnes DFD (Dark, Firm and Dry), que têm uma textura mais dura, e carnes PSE (Pale, Soft and Exudative), carnes pálidas e moles. 

Além disso, o manuseio inadequado dos animais durante o transporte e abate podem resultar em contusões e lesões na carcaça,

Opções de corte de carne disponíveis

Há uma ampla variedade de opções de cortes disponíveis, de diferentes raças de gado de corte inclusive, que provenientes de processos éticos que respeitam as normas, têm suas características únicas de sabor e textura ainda mais ressaltadas.

Aqui estão algumas das opções de cortes mais comuns:

  • Filé Mignon;
  • Alcatra;
  • Picanha;
  • Contrafilé;
  • Costela;
  • Lombo;
  • Coxão Duro e Coxão Mole;
  • Acém;
  • Maminha.

Tendências atuais na indústria da carne

Na indústria da carne, a sustentabilidade está em foco, com uma ênfase crescente na pecuária bovina que respeita os animais, o meio ambiente e os profissionais envolvidos. 

Além disso, a rastreabilidade é uma tendência na garantia que a carne presente nas prateleiras é proveniente de animais criados sem estresse e em conformidade com as regulamentações ambientais.

Perguntas Frequentes (FAQ)

Como está o Abate de bovinos no Brasil?

O abate de bovinos no Brasil está em crescimento. No segundo trimestre de 2023, foram abatidas 8,25 milhões de cabeças de bovinos, representando um aumento significativo de 11% em comparação com o mesmo período de 2022.

Quais são as etapas do abate de bovinos?

As etapas do abate de bovinos geralmente incluem: recepção dos bovinos, separação e classificação dos animais (inspeção ante mortem), sala de matança, banho de aspersão, abate, embalagem e distribuição.

Abate de bovinos, pelo MAPA? 

O abate de bovinos no Brasil é regulamentado pelo MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), que disponibilizou uma cartilha com orientações detalhadas sobre o tema, que pode ser consultada aqui.

Garanta qualidade da carne pautada em ética e legislação

É evidente que a garantia de um processo que atende não apenas às normas legais, mas também aos princípios de ética e direitos dos animais no abate de bovinos está intrinsecamente relacionada com a produção de carne de qualidade.

No entanto, é importante destacar que a qualidade da carne começa muito antes do abate, sendo influenciada pela nutrição animal. Por isso, convidamos você a conhecer melhor os produtos de qualidade da linha nutrição animal!

Conheça nossos produtos que podem te ajudar na adequada nutrição animal e contribuir para uma carne de excelência. 

Este artigo foi útil? Avalie

Compartilhe:

CONTEÚDO TÉCNICO

CONHEÇA MAIS CONTEÚDOS

2 min de leitura São inúmeras as funções dos elementos minerais no organismo animal, podendo a carência de um único elemento ocasionar...
3 min de leitura Apesar de estarem diretamente ligados, esses parâmetros não querem dizer a mesma coisa. Entenda a diferença entre solubilidade...
5 min de leitura Os minerais constituem de 4 a 6% do peso total do animal, destes, 1% corresponde ao fósforo. Saiba...

POSTS RELACIONADOS

Sal mineral importância
4 min de leitura Muitos produtores questionam a importância do sal mineral na alimentação do gado. Neste artigo, vamos esclarecer como o sal mineral não é...
Diferimento de pastagem: área de pastagem com capim verde.
4 min de leitura Se você tiver dúvidas em relação ao diferimento de pastagem, convido você a ler este artigo especialmente escrito para você. A sazonalidade...
Vaca selecionando a planta forrageira.
5 min de leitura Entender o que é uma planta forrageira e seu papel na agropecuária é indispensável para qualquer produtor. Isso porque essas plantas são...
Pastagem verdade em um dia com céu azulado.
4 min de leitura Saiba tudo sobre formulação de fertilizantes para pastagem!
Plantação de milho sendo corrigido com gesso agrícola.
4 min de leitura Interessado em trabalhar com a agricultura moderna? Existem alguns protagonistas que você precisa considerar durante o processo, como, por exemplo, o gesso...
Pilha de ureia, com saca no canto esquerdo da imagem.
4 min de leitura Se você está envolvido com gado de corte, é provável que já tenha ponderado sobre os benefícios ou tido dúvidas acerca da...

Você já viu os catálogos de produtos da mosaic fertilizantes?